Câmeras em “nuvem” – Vantagens

Muito mais do que uma gravação remota de imagens

Muito se fala hoje sobre “nuvem” ou simplesmente Cloud Computing. Embora já tenha se tornado um tema relativamente popular, ainda existem aquelas pessoas que acham que tudo que esta na tal “nuvem digital” esta literalmente nas nuvens e não tem nem ideia de toda a infraestrutura necessária para tornar esta tecnologia possível. A verdade é que quanto mais conectados estamos, mais precisamos de toda e qualquer informação em tempo real e sempre disponível.

Antes de começar a falar sobre segurança eletrônica e câmeras em nuvem, vamos voltar e falar um pouco sobre o tradicional modelo de CFTV…

No modelo tradicional podemos ter câmeras instaladas através de cabeamento ou Wifi sendo do tipo: analógica ou digital/câmera IP (conectadas diretamente a Internet e que muitas vezes gravam as próprias imagens). Na maior parte das vezes, temos câmeras ligadas a equipamentos DVR/NVR (equipamento que efetua a gravação das imagens), sendo que estas câmeras podem ser visualizadas a partir de monitores ou televisores e através de aplicativos seja em uma rede local ou através da Internet (câmeras on-line).

Ainda no modelo tradicional, sabemos que os recursos disponíveis estão ligados diretamente ao tipo de equipamento que possuímos. São diversas marcas e modelos, e a cada dia que passa surge uma nova tecnologia e um novo equipamento, tornando o nosso obsoleto. Além de tudo existe ainda a incompatibilidade entre diferentes equipamentos. O custo de instalação e manutenção destes equipamentos pode ser altíssimo, especialmente em casos onde necessitamos de tecnologias de Inteligência Artificial (como leitura de placas de automóveis, por exemplo).

Outro grande problema do sistema tradicional é o risco de furto ou roubo dos próprios equipamentos de segurança (como câmeras, DVRs, NVRs, etc), onde quando isso ocorre, todas as provas contra os meliantes são eliminadas.

Diante destes inúmeros problemas, surgem então as câmeras em nuvem. Um novo modelo, que podemos pensar quando falamos em segurança digital.

Quando falamos de gravações de imagens em nuvem, todas as gravações ficam em servidores on-line na Internet, pelo período de tempo contratado, garantindo a disponibilidade das imagens em caso de roubo dos equipamentos de gravação. Há ainda câmeras inteligentes que possibilitam gravar dados mesmo sem conexão com a Internet e transmitir estas gravações após a conexão ser reestabelecida. Quer dizer então que posso descartar meu DVR e usar somente câmeras IP em nuvem ? Isso depende de cada cenário, e do investimento que você esta disposto a fazer, mas dependendo de sua conectividade com a Internet, este pode ser sim um cenário possível e viável…

Mas esta é a única vantagem ? Somente gravar as imagens em outro local ? Absolutamente não. Para acesso remoto as câmeras, o modelo tradicional exige uma configuração mais avançada em seus aplicativos sejam para computador ou celular, e pode se tornar um sério problema quando muitas pessoas desejam acessar as imagens de forma remota ao mesmo tempo. Há casos em que 5 pessoas são suficientes para tornar a transmissão das imagens ineficiente. Uma vez que estas câmeras são compartilhadas em nuvem, existe um controle avançado de usuários que podem visualizar cada uma das câmeras, milhares de pessoas podem acessar as imagens ao mesmo tempo e grupos podem ser criados, sendo que cada pessoa poderá ter acesso a somente parte das câmeras. Quer um exemplo? Num condomínio, os moradores do terceiro andar não precisam ter acesso ao hall de elevadores do quarto andar, embora isso possa ser totalmente possível.

E isso não é tudo. Uma vez que a plataforma em nuvem possui recursos de processamento também em nuvem, é possível integrar soluções de inteligência artificial, como cerca virtual ou leitura de placas de veículos, investindo um valor inferior a uma plataforma tradicional.

Agora pense que além de tudo isso, você ainda pode ter suas câmeras compartilhadas com sua vizinhança, ou ainda através do projeto City Câmeras, compartilhada com a prefeitura de São Paulo e Guarda Civil Metropolitana, permitindo melhorar a segurança da cidade. Saiba um pouco mais no vídeo sobre vizinhança colaborativa.

Mas existem desvantagens?

O investimento mensal e recorrente para ter toda essa tecnologia ao seu alcance é necessário e embora se nós levarmos em conta que o valor agregado é infinitamente superior ao investimento mensal, é necessário considerar se a plataforma cabe no seu bolso.

Há ainda aqueles casos que a conectividade com a Internet deixa a desejar e sendo assim é necessária também a utilização de um equipamento off-line para garantir a disponibilidade das imagens.

E existe alguma outra solução?

Se você acha que a solução de plataforma em nuvem não cabe no seu bolso, mas precise de algo mais que o modelo tradicional, existem soluções somente para gravação remota das imagens, para auxiliar nos casos onde os equipamentos de gravação são furtados ou roubados. Você não tem toda a tecnologia de uma plataforma em nuvem, mas garante mais um ponto importante no seu sistema de segurança eletrônica.

Recomendamos ainda cenários mistos onde você possui um sistema tradicional, aliado a plataforma em nuvem para alguns recursos exclusivos. As possibilidades são infinitas e tudo depende do seu cenário e o quanto você esta disposto a investir.

A VCPTec possui soluções de câmeras em nuvem e soluções de segurança eletrônica mistas, de acordo com o tamanho do seu negócio. Entre em contato conosco a respeito ou veja mais detalhes no nosso site.

Vigilância Colaborativa

Vigilância colaborativa

O que fazer quando moramos em um bairro onde a violência já se tornou comum, sair na rua com medo já virou rotina e viajar deixando a casa sozinha não é uma opção?

Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o brasil atingiu uma taxa de homicídio 30 vezes maior que a Europa em 2018 com em torno de 153 mortes por dia no país, isso sem falar em roubos e furtos. Com esse índice é praticamente impossível sentir-se seguro até mesmo em sua própria rua ou bairro.

A atual solução para o problema citado anteriormente é o Programa de vizinhança colaborativa que consiste em um grupo de habitantes de uma mesma rua, quarteirão ou até mesmo bairro que ajudam uns aos outros a vigiar a região. A vigilância é realizada facilmente;

São instaladas câmeras que podem gravar em nuvem ou em HD, 24 horas ou não, dependendo do plano contratado.

Veja no vídeo abaixo como funciona o programa:

 

Cada vizinho que estiver disposto a participar do programa de vizinhança colaborativa terá acesso a todas as câmeras contratadas através de um login disponibilizado no site e aplicativo, pela empresa VCPTec que é responsável pelo serviço citado.

Será colocada em seu portão uma placa informando que participa do programa de vigilância colaborativa, isso acaba intimidando os ladrões, vândalos ou bandidos, pois sabem que estarão sendo supervisionados durante o ato a ser praticado, pois vários olhos vigiando uma mesma área traz mais segurança para o local.

No aplicativo é possível conversar com os vizinhos pelo sistema de chat sobre algum problema na região visto nas câmeras, assim todos recebem um alerta com sua mensagem.

 Mas não é só isso, além do chat, existe um botão de alerta chamado “botão do pânico” que dispara um som em todos os dispositivos cadastrados para alertar diretamente os vizinhos ou os policiais mais próximos dependendo da urgência.

Caso seja necessário alertar a policia, o chamado é atendido rapidamente, pois por ser do programa de vigilância colaborativa, eles já sabem que não se trata de trote e comparecem no local na mesma hora.

Mantenha-se seguro transformando seu bairro em um lugar melhor para se viver!

 

 

Comparação: Lente 3.6mm vs 2.8mm

Comparação: Lente 3.6mm vs 2.8mm

Existem vários tipos de lente no mercado, porém as mais utilizadas são 2.8 mm e 3.6 mm.

3.6mm proporciona maior proximidade, mas menor ângulo de visão.

2.8mm proporciona maior ângulo de visão e menor proximidade. Tanto câmeras HD quanto analógicas tem diferentes lentes.

Com maior ângulo de visão(2.8mm) é possível ver toda a sala e o corredor.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial